segunda-feira, agosto 14, 2006

A roda de capoeira como "comunidade imaginada"

A questão de a capoeira corresponder à necessidade de vertigem do ser humano não explica a sua expansão pelo mundo. Seria a capoeira simplesmente um escapismo? As pessoas jogariam capoeira somente para "ter um barato"?
Não dá para escapar da especificidade da capoeira, sua ligação com a cultura afro. Será que nesse mundo onde "tudo o que é sólido desmancha no ar", como escreveu Marx, a capoeira aparece como algo cuja identidade permanece imutável e forte, capaz de dar um porto seguro para aquele que a pratica?
"A transitoriedade que a modernidade imprime ao mundo encontra um obstáculo na capoeira." Pensariam -- ou melhor, sentiriam -- alguns de seus praticantes e alguns de seus mestres propagam tal idéia. Isso não é algo despropositado, pois a brincadeira teria um mito de origem, um panteão de pais fundadores e linhagens às quais estariam filiados todos os capoeiristas do mundo de todas as etnias. Isso basta para dar segurança a pessoas que vêem o mundo ao seu lado passar por fortes mudanças. A capoeira permaneceria, ligaria as pessoas com o passado e o futuro, fornecendo uma teia de segurança para todos eles. Não é isso o que defendem vários mestres pelo mundo?
Lembro-me de que este também é o contexto que deu origem aos fascismos. Estaria ela, de alguma maneira, substituindo a necessidade de uma utopia, seria esta utopia necessariamente autoritária?
Ou, citando Benedict Anderson, podemos dizer que uma roda de capoeira cria uma "comunidade imaginada" que, por sua própria natureza só carrega os ideais positivos de igualdade e fraternidade? Opa, isso é interessante: o grupo de capoeira (e a própria roda) como uma comunidade imaginada! Algo como o nacionalismo não contaminado pelo imperialismo ou pelos facismos!
Só que, num segundo momento, e assim como o nacionalismo para Anderson, essa comunidade pode adquirir várias características que dependem da organização de cada grupo e do relacionamento de cada mestre com seus alunos. É por isso que muita coisa dúbia acontece na capoeira hoje em dia. Em todos os grupos coexistem elementos autoritários e libertários, modernos e tradicionais em doses diversas.

Moreno

1 Comments:

Blogger Moreno capoeira said...

Na verdade, a forma como cada grupo de capoeira se imagina é que influencia na forma de capoeira praticada por eles. Os grupos são comuidades imaginadas.

4:21 PM  

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home